segunda-feira, 25 de março de 2013

Como se Apresentar em uma Entrevista de Emprego

Cinco fatores avaliados na entrevista de emprego



  1.     Primeiro fator: comunicação. É a capacidade de montar frases inteligíveis, fornecendo o maior número de informações no menor tempo possível. A comunicação é negativamente afetada pelos cacoetes verbais, como "hã", "tá" e "veja bem". E também pela postura do candidato. Ficar olhando para as paredes ou se remexer na cadeira como se estivesse sentado num formigueiro, são pecados mortais.
  2.     O segundo fator: comprometimento. Nas respostas, o candidato deve sempre mostrar que quer trabalhar naquela empresa, e não em qualquer empresa que apareça. Para isso, deve saber um pouco da história da empresa, além de números e fatos atuais. Uma simples busca na Internet permite juntar meia dúzia desses detalhes importantes.
  3.     O terceiro fator: energia. O candidato deve deixar claro que, para ele, não tem tempo ruim. Que aprecia desafios e que gosta de superar objetivos.
  4.     O quarto fator: flexibilidade. O candidato precisa demonstrar que sabe se adaptar a qualquer situação, a qualquer chefe, a qualquer ambiente de trabalho e que muda amanhã mesmo para o Cazaquistão, se for necessário.
  5.     E o quinto fator: enfoque positivo. Isso significa nunca falar mal da ex-empresa, do ex-chefe e dos ex-colegas. Tudo o que passou foi bom, e o que não foi tão bom, serviu como aprendizado.



Max Gehringer, para CBN.


OS QUATRO SINAIS DE QUE UMA ENTREVISTA FOI BOA:





  1.     Primeiro: ela foi mais longa do que o esperado. Um dos indícios mais claros de que o candidato não caiu nas graças do entrevistador é o tempo de duração da entrevista. Mesmo que o entrevistador se mostre simpático e atencioso, uma entrevista que não chegue a durar 30 minutos, dificilmente resultará numa proposta formal de emprego.
  2.     Segundo sinal: o entrevistador ouviu atentamente tudo o que o candidato tinha a dizer. A entrevista derrapa quando o entrevistador começa a mostrar sinais de impaciência, por exemplo, olhando seguidamente para o relógio, para o celular ou para a tela do computador. Ou o que é pior, interrompendo o candidato no meio das respostas e passando para a próxima pergunta.
  3.     Terceiro sinal: depois de fazer algumas perguntas surradas, como a da maior virtude e do maior defeito, o entrevistador passa a relatar situações reais da empresa e pergunta como o candidato agiria.
  4.     E quarta: no final, o entrevistador se dispõe a responder a todas as perguntas que o candidato queira fazer, sobre a função e sobre a empresa, em vez de encerrar a entrevista dizendo que alguém entrará em contato com o entrevistado.


E por fim, vale lembrar que ir bem não significa necessariamente ser o escolhido, porque um outro candidato pode ter ido melhor. Mas ir bem é um indicativo de que o medo da entrevista já foi superado. E portanto, o candidato não deve mudar o seu comportamento nas próximas entrevistas.


Max Gehringer, para CBN.

Entrevista de emprego não deve ser encarada como uma loteria



Fale somente o necessário, use tom de voz neutro e mantenha-se concentrado o tempo inteiro, mesmo em perguntas surpreendentes e agressivas.


Max Gehringer

Que tipo de informação você acha importante um candidato saber sobre uma empresa quando for participar de uma entrevista?


- Principais concorrentes;

- Faturamento;

- Número de funcionários;

- Volume de vendas;

- História da companhia.

Maneiras eficientes de aumentar suas chances de se empregar, diz Max Gehringer



1. Uma carta de apresentação é mais importante que um currículo. Escreva uma específica para cada empresa, dizendo por que você deseja trabalhar nela. Em sua argumentação, mostre que estudou a estrutura da companhia, seu produto e modelo de negócio. É a melhor maneira de compensar um currículo sem muitos atrativos.


2. Não mande currículos iguais. A hierarquia das informações varia de acordo com cada empresa. Para uma multinacional, inglês é de extrema importância. Em uma empresa de médio porte, vai no fim.

3. Indicações de colegas são mais eficientes que currículos. Melhor que enviar currículo a 50 empresas é entregar um nas mãos de alguém que trabalhe na empresa.

4. Coloque uma foto no currículo se a vaga pedir, mas não uma 3x4 sisuda. Um leve sorriso causa boa impressão.

5. Liste os trabalhos que já fez, mesmo que não sejam relacionados à área. O “trabalhei como balconista para pagar os estudos” encanta os recrutadores pela dedicação e determinação.

Dica importante!

Em uma entrevista de emprego.....


Olhe nos olhos do entrevistador, mas não constante ou fixamente. O exagero pode demosntrar agressividade.

A predominância do olhar desviado, por sua vez, é um indicativo de desinteresse.


Entrevista de emprego não deve ser encarada como uma loteria


Fale somente o necessário, use tom de voz neutro e mantenha-se concentrado o tempo inteiro, mesmo em perguntas surpreendentes e agressivas.


Max Gehringer


Que tipo de informação você acha importante um candidato saber sobre uma empresa quando for participar de uma entrevista?


- Principais concorrentes;

- Faturamento;

- Número de funcionários;

- Volume de vendas;

- História da companha

Nenhum comentário:

Postar um comentário